banner-associado-131002

Farmácia

O farmacêutico e suas atuações

Os farmacêuticos são profissionais da saúde de tradição milenar, sucessores dos boticários, peritos no uso de fármacos e medicamentos e suas consequências ao organismo humano ou animal.

O profissional farmacêutico estuda na faculdade tudo sobre medicamentos, desde o desenvolvimento, produção, manipulação, seleção e dispensação até como eles agem no corpo humano, suas indicações, posologias, efeitos colaterais, interações, armazenamento. Ele analisa a conformidade das prescrições e dispensa os medicamentos, seguido de orientações quanto ao uso racional dos fármacos e adesão à terapêutica. Realiza ações de atenção farmacêutica ou acompanhamento farmacoterapêutico. A seguir, citaremos algumas definições das atividades realizadas pelo farmaceutico que demonstram a sua importância e a necessitade da sua atuação junto aos pacientes e médicos para que o medicamento seja empregado da forma correta provendo a saúde e bem estar de uma forma plena.

Atenção Farmacêutica é o conjunto de ações, promovidas por um farmacêutico, em colaboração com os demais profissionais de saúde, que visam promover o uso racional dos medicamentos e a manutenção da efetividade e segurança do tratamento, com o objetivo de obter resultados terapêuticos definidos na saúde e na qualidade de vida do paciente (acompanhamento farmacoterapêutico).

Uso Racional de Medicamentos é o processo que compreende a prescrição apropriada; a disponibilidade oportuna e a preços acessíveis; a dispensação em condições adequadas; e o consumo nas doses indicadas, nos intervalos definidos e no período de tempo indicado de medicamentos eficazes, seguros e de qualidade.

Dispensação é o ato profissional farmacêutico de proporcionar um ou mais medicamentos a um paciente, geralmente como resposta à apresentação de uma receita elaborada por um profissional autorizado. Nesse ato, o farmacêutico informa e orienta o paciente sobre o uso adequado do medicamento. São elementos importantes da orientação, entre outros, a ênfase no cumprimento da dosagem, a influência dos alimentos, a interação com outros medicamentos, o reconhecimento de reações adversas potenciais e as condições de conservação dos produtos".

Atualmente uma das principais funções durante o exercício de sua profissão é a assistência farmacêutica que é um conceito que engloba o conjunto de práticas voltadas à saúde individual e coletiva, tendo o medicamento como insumo essencial. São os farmacêuticos responsáveis por prestar o conhecimento do uso de medicamentos de forma racional.

A Resolução n° 338, de 6 de maio de 2004 do Conselho Nacional de Saúde do Brasil, diz que a assistência farmacêutica é o conjunto de ações voltadas à promoção, à proteção, e à recuperação da saúde, tanto individual quanto coletiva, tendo o medicamento como insumo essencial, que visa promover o acesso e o seu uso racional; esse conjunto que envolve a pesquisa, o desenvolvimento e a produção de medicamentos e insumos, bem como a sua seleção, programação, aquisição, distribuição, dispensação, garantia da qualidade dos produtos e serviços, acompanhamento e avaliação de sua utilização, na perspectiva da obtenção de resultados concretos e da melhoria da qualidade de vida da população.

Ambientes de trabalho do farmacêutico

Análises clínicas, Hospitais, Alimentos e bromatologia, Cosmetologia, Segurança do trabalho, Toxicologia, Imunologia, Farmácia comercial, Farmácia de manipulação, Farmácia homeopática (manipula, dispensa, e orienta sobre produtos homeopáticos), Farmácia comunitária (nos postos de saúde, clínicas médicas, entre outros), Indústria de medicamentos, Educação, Transporte e distribuição (fiscalizar carga e descarga de medicamentos), Vigilância Sanitária (Fiscalização de estabelecimentos que devem seguir normas da vigilância sanitária do país), Acupuntura (o farmacêutico, depois de realizar o curso de acupuntura, pode abrir uma clínica e realizar esta prática devidamente regulada pela legislação, fitoterapia (utilização de medicamentos fitoterápicos na cura de doenças), Gerenciamento de resíduos dos serviços de saúde (o farmacêutico cuida dos materias descartados, com atenção para a contaminação do meio ambiente), Hematologia clínica (Bioquímica do sangue solicitada pelos médicos para desvendar doenças), Hemoterapia , Nutrição parenteral, Saúde pública (em farmácias de postos de saúde, hospitais, ambulatórios. Assim como na prevenção de doenças).

No setor público: Militar, Fiscal sanitário, Auditor em saúde, Perito criminal, Universidades Federais e Estaduais, Hospitais, Postos de Saúde.

O farmacêutico está ainda habilitado a orientar o consumidor na compra de medicamentos sem prescrição, como os disponíveis para gripe, febre, dor de cabeça, azia, problemas de pele e também os fitoterápicos (feito com plantas medicinais). O Conselho Federal de Farmácia não reconhece a orientação médica feita por balconistas, mesmo entre os medicamentos de venda livre.

Quanto aos fitoterápicos a Resolução 546/11, de 11 de junho de 2011, dispõe sobre a indicação farmacêutica de plantas medicinais e fitoterápicos isentos de prescrição e o seu registro. (Publicada no DOU de 26/07/2011, Seção 1, Página 87). Esta resolução exige que o ato da indicação seja documentado, deve ser escrito em duas vias (uma para o paciente e outra devera ser arquivada no estabelecimento farmacêutico), deverá ainda trazer a identificação do paciente, do estabelecimento, assinatura do farmacêutico e CRF, entre outras. Consideramos que este é um importante instrumento em defesa da sociedade, já que a indicação farmacêutica qualifica o uso das plantas que, até então ,é feito, na ampla maioria das vezes , seguindo apenas o conhecimento popular sobre as mesmas, sem nenhuma orientação de posologia, interações, conservação, etc. Os farmacêuticos, profissionais de ponta da atenção primaria a saúde , e que possuem vastos conhecimentos em Farmacologia , não poderiam deixar de exercer a indicação.

Outro fato importante para a profissão em relação a plantas medicinais é a Portaria nº. 886, de 20 de abril de 2010 que institui a Farmácia Viva no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A implantação de projetos Farmácia Viva visa realizar o atendimento da população em Fitoterapia, implementar uma horta de plantas medicinais, produzir medicamentos fitoterápicos e promover o resgate e a valorização da cultura popular no que se refere à utilização de plantas medicinais bem como a introdução de conhecimentos científicos, através de palestras educativas, informativos, cartilhas, visitas domiciliares.

Foi um importante marco histórico para a profissão ao determinar que a formação do farmacêutico deve ter como foco a preparação para atuar no Sistema Único de Saúde - SUS, articulado ao contexto social, participando e contribuindo para o desenvolvimento da sociedade.(Forum Nacional da formação farmacêutica- o farmacêutico que o Brasil precisa)...

As profissões de modo geral têm vários objetivos comuns que se complementam entre si contribuindo para o desenvolvimento do país, servindo a sociedade e promovendo o bem estar da comunidade. O farmacêutico , profissional imprescindível na equipe de saúde cujo trabalho permeia as ações, serviços e programas de prevenção das doenças e de promoção, recuperação e reabilitação da saúde, em conjunto com os outros profissionais melhoram a qualidade de vida da sociedade.

Desta forma podemos concluir a grande importância desde profissional para a saúde pública e para os pacientes em geral uma vez que a sua formação é generalista, isto é, ele atua em todas as especialidades médicas cuidando tanto do medicamento quanto do paciente. Sem o farmacêutico não há medicamento e sem o medicamento, usado de forma correta e segura, não há cura.

Else Birchal Lage

Instituições Parceiras/Apoiadoras:

Logo PrimordiumLogo Caminhoálogo florien insumos farmaceuticoslogo quintessencia 30 anoslogo hospital hfalogo nova era fundo azul

cultivoenfermagem pbfarmaciamedicinanutricaoodontologiaveterinaria pb